Caldinho de Mocotó, é rico em colágeno e trata dores nas articulações rápido

Talvez você já tenha ouvido falar em Mocotó, mas não sabe nem qual é o animal que esta carne é retirado,ele é um prato brasileiro feito a partir de pés de vaca, cozido com feijão e vários legumes.

Este prato ainda é popular na cozinha portuguesa, onde é conhecido como mão de vaca com grão. A única diferença na variação portuguesa é a inclusão do grão de bico.

Mocoto foi originalmente feito em Angola e recolhido pelos portugueses durante a colonização do país do sudoeste africano. Mais tarde, o Brasil adotou o prato e incorporou seu próprio sabor adicionando legumes.

Em termos técnicos, as extremidades dos pés de uma vaca ou bezerro, o corte de carne conhecida no Brasil como mocotó (palavra de origem tupi-guarani) ou como mão-de-vaca (parte portuguesa que significa simplesmente mão de vaca).

Faz parte da cozinha brasileira desde os primeiros tempos coloniais, quando os primeiros colonos portugueses trouxeram gado para o Novo Mundo.

Mocotó são os ossos, cartilagens e carnes que compõem a articulação do tornozelo do animal e, embora em muitas culturas essa parte do animal seja descartada no momento do abate ou uso industrial, no Brasil é vendido por açougues e supermercados. .

Quando os portugueses chegaram ao Brasil com gado nos porões de suas caravelas, chegaram também com cadernos de receitas contendo receitas de mão-de-vaca.

De volta à Portugal, o mão-de-vaca era usado principalmente para criar sopas ricas, gelatinosas e saborosas, chamadas caldos.

No Brasil, eles continuaram a fazer caldo de mocotó da mesma maneira que fizeram na pátria. Era particularmente popular no Rio de Janeiro e, no século 19, muitos cariocas (moradores do Rio de Janeiro) não quebravam seu jejum noturno com torradas e geleia ou bacon e ovos.

Em vez disso, eles começaram o dia com uma tigela saudável de caldo de mocotó. Mesmo hoje, muitos dos pequenos botecos e bares de rua do Rio servem caldo de mocotó na hora do café da manhã e é comum ver os clientes bebendo de canecas ou pequenas tigelas de porcelana nesses estabelecimentos logo pela manhã.

A presença de tendões cartilaginosos na articulação do tornozelo significa que é muito gelatinosa – e, de fato, a gelatina comercial pode ser feita a partir desta articulação.

A gelatina é uma proteína translúcida, incolor e insípida derivada do colágeno em tendões, peles e ossos de animais e é usada como agente gelificante em muitos tipos de alimentos.

Em balas, geleias, gelatina aspics e marshmallows fornece uma consistência semi-sólida, de borracha que pode conter outros ingredientes em suspensão.

Além de comer caldo de mocotó, os brasileiros aproveitam a propriedade gelatinosa do mocotó para criar geleias adocicadas e aromatizadas, chamadas geleia de mocotó.

Menos comumente consumida hoje do que antes, a geleia de mocotó era a comida favorita da infância de muitos brasileiros da atualidade.

Temperada com morango, uva ou pêssego, a geleia de mocotó pode ser espalhada em biscoitos, torradas ou pão, ou até mesmo em cubos e servida como sobremesa – como uma gelatina pronta. Para muitos no Brasil, a geleia de mocotó é uma das comidas de conforto de seus primeiros anos e, embora não a comam hoje, ainda têm uma reverência nostálgica por ela.

Geleia de mocotó também está disponível sem açúcar e sem sabor – um parente de consome de carne gelatinosa.

Benefícios

Este alimento é considerado uma das refeições mais saudáveis e nutritivas do mundo. O caldo de Mocotó também é amplamente consumido nos Estados Unidos, mas aqui no Brasil o consumo é ainda mais famoso e maior, sendo conhecido como “Caldo de Osso”. O Mocotó é a parte da canela e pé do Boi.

No Mocotó estão presentes as cartilagens, tendões e o Tutano (parte interna do osso). E é justamente nessas partes que estão a maioria das proteínas, vitaminas e minerais, sendo extremamente resistentes pois fornecem o sustento de todo o corpo do Boi ou Vaca.

É no famoso caldinho de Mocotó que conseguimos obter muito Colágeno de alto valor biológico, uma proteína que dá o aspecto gelatinoso ao caldo e para o nosso corpo oferece aminoácidos essenciais com benefícios anti-envelhecimento, melhorando o sistema imunológico, a pele, cabelos, unhas, ossos e ainda nossas juntas.

E também do tutano são fornecidas gorduras boas, vitaminas A, D, E e K, que são poderosos antioxidantes, minerais como o zinco que beneficia o sistema nervoso central, também o cálcio, fósforo, magnésio, sódio e potássio.

Existem muitas formas de preparar o prato, temos ingredientes que além de deixar mais gostoso, contribuem para um conjunto ainda mais saudável. O tomate fornece o licopeno, alho e cebola com antioxidantes e suas propriedades medicinais.

Você ainda pode usar pimentão, cebolinha, cheiro verde e o louro fornecem cálcio e outros minerais e vitaminas. O caldo tem sabor forte e encorpado, é uma ótima fonte de energia sendo recomendado para crianças que são muito ativas e precisam de energia para gastar e reposição de nutrientes.

Muitas pessoas ainda dizem que ocorre o aumento da disposição na hora de fazer amor pelo efeito estimulante e fortificante do caldo. É ótimo em dietas de emagrecimento pois uma xícara do caldo possui apenas 86 calorias. Por ser rico em gorduras e proteínas, a digestão é lenta e isto fornece grande saciedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A praia é o único lugar que o sal diminui a pressão arterial

Como deixar a banana verdinha por mais tempo, e não estragar, aprenda