in

Cebola roxa é potencia anti-diabetes e antibiótico que ajuda a controlar a glicose, veja

A poderosa cebola roxa é um dos vegetais mais populares em todo o planeta, as roxas contêm 2 vezes mais antioxidantes do que qualquer outra forma de cebola, as tornando uma parte poderosa de uma reeducação alimentar, e estilo de vida de anti-inflamatórios.

O alimento tem muito enxofre, e dentre esses grupos de enxofre incluem os sulfetos de dialil: DMS, DDS, DTS e DTTS. O enxofre ajuda produzir cisteína no organismo que ajuda no emagrecimento, a desintoxicação e até mesmo a prevenção ao câncer. Alguns estudos adicionais mostraram que os compostos de enxofre têm uma poderosa capacidade antioxidante que inibe a aglomeração das células sanguíneas.

A cebola ainda é rica em fitonutrientes antioxidantes, que também são uma rica fonte de quercetina antioxidante flavonóide e antocianina antioxidante polifenol, talvez estes nomes sejam um pouco complicados. Estes poderosos anti-oxidantes impedem a oxidação de ácidos graxos alimentares e celulares.

Ou seja eles são sequestradores de radicais livres muito poderosos que neutralizam o crescimento das células cancerígenas e ainda reduzem drasticamente a inflamação do nosso corpo por inteiro.

E ainda muitas pessoas dizem que consumir quercetina a partir da cebola roxa é mais eficaz do que tomar extratos de quercetina em forma de um suplemento. O nosso corpo é capaz de reconhecer muito melhor todos estes nutrientes quando ainda está em uma forma natural e possui outros componentes sinérgicos nessa associação.

Boa fonte de Cromo

Este alimento ainda é uma fonte fantástica de cromo, que ajuda a reduzir o açúcar no sangue e melhora a sensibilidade à insulina celular. E de modo a quase 50% da população dos Estados Unidos é deficiente em cromo, e ainda é a maior do que qualquer outro país mais desenvolvido.

E isso é causado ao excesso de cultivo que despojou a terra do cromo e do consumo maior de alimentos processados, e vale ressaltar que a deficiência de cromo, leva de forma direta a diabetes e as doenças cardíacas.

Podemos falar que os flavonóides anti-oxidantes são extremamente ricos nas camadas mais externas da cebola. Talvez você descasque as primeiras camadas e isso ajuda a perder muito desses nutrientes mais críticos.

E claro verifique de se utilizar as partes comestíveis exteriores e carnudas o máximo que conseguir.  Essa superexposição, ao se retirar essas 2 camadas externas de carne, custará cerca de até meso 20% de sua quercetina e mais de 75% aproximado de suas antocianinas.

Diminuição do açúcar no sangue

Ao consumir cebola pode te dar uma grande ajuda no controle do açúcar no sangue, e isso que é especialmente significativo para as pessoas com diabetes ou pré-diabéticas.

Dentre os compostos específicos encontrados na cebola roxa, como os de quercetina e enxofre, possuem efeitos poderosos antidiabéticos.

Vamos dar um exemplo, foi demonstrado que a quercetina interage com as nossas células do tecido adiposo, intestino delgado, pâncreas, músculo esquelético, e fígado para a diminuição  e regulação do açúcar no sangue de todo o nosso corpo.

Digestão

A fibra contida nas cebolas promove uma boa e mais agradável digestão e ajuda a mantê-lo mais regular. As cebolas contêm um tipo especial de fibra solúvel chamada de oligofrutose, e isso promove um bom crescimento de bactérias no intestino.

Em um estudo de 2005 em Gastroenterologia se descobriu que a oligofrutose pode sim ajudar a prevenir e tratar os diversos tipo de diarreia. E ainda os fitoquímicos das cebolas ainda ajudam a eliminar os radicais livres, e também podem reduzir o risco de desenvolver úlceras gástricas.

Chá de canela e gengibre estimula o sistema imunológico, e combate resfriados, aprenda

Pandemia: como limpar a casa, de quanto em quanto tempo, e quais produtos usar