Especialista garante que você não deve lavar o arroz antes de cozinhar

Conversamos com a associação comercial de produtores de arroz, moleiros e comerciantes. A conclusão de todo esse grupo é que, se você usa arroz produzido no Brasil, não importa qual tipo (marrom, branco, orgânico ou as várias variedades que vêm em branco e marrom, como um prato tradicional, você não precisa lavar o arroz antes de cozinhá-lo.

Para o gostoso e saboroso arroz branco enriquecido, a lavagem pode até remover os nutrientes adicionados quando o arroz é processado.

Se o seu arroz preferido for produzido e embalado fora do Brasil, você poderá achar que a lavagem é apropriada, pois o alimento pode não ter sido completamente limpo antes de ser embalado.

Encontramos um artigo de 2009 sobre lavar ou não o arroz, alguns comentaram que eles enxaguam por hábito, outros disseram que lavar ou enxaguar melhora a textura, o sabor ou a maneira como os grãos de arroz se juntam e outros ainda estão no “ cozinhar arroz não lavado ”.

Há pessoas que dizem que ao se lavar o arroz, o gosto fica melhor e mais saboroso, enxaguar o arroz primeiro adiciona outra etapa ao processo de cozimento, e significa adicionar um coador ou tigela à pilha de louça suja, mas seus esforços serão recompensados ​​com uma panela melhor.

Ao se Lavar o arroz remove todos os detritos e, o mais importante, remove o amido da superfície que, de outra forma, faz com que o arroz se amontoe ou fique pegajoso enquanto cozinha.

Você pode usar uma tigela ou um filtro para lavar o arroz. O método não é tão importante quanto simplesmente fazê-lo.

E enquanto você deve enxaguar bem o arroz, não precisa se preocupar em mantê-lo até que a água escorra. Sempre no início do enxágue, a água pode parecer muito nublada, dependendo do tipo de arroz, e, embora a escuridão diminua, a água provavelmente não ficará perfeitamente clara.

Arroz

Sem dúvida, o tipo de grama mais delicioso para crescer em um pântano. Isso não é um elogio a ser dado de ânimo leve. Enquanto os humanos viverem em casas, nós comemos arroz.

Existem tantos tipos de se consumir o arroz quanto lugares para cultivá-lo, do familiar arroz branco altamente processado ao marrom integral, todo o caminho, até o vermelho e o preto de arroz silvestre cultivado na Ásia.

Contamos que no aumento da cultura de conveniência em resposta à diminuição rápida da oferta de tempo livre significa que mais e mais pessoas atingem a idade adulta sem internalizar receitas e técnicas de culinária. Isso descreve você? Bem-vindo, você está entre amigos. Permita-me compartilhar alguns erros que aprendi a evitar.

Todos os alimentos com um IG mais baixo parecem ser melhores para as pessoas com diabetes tipo 2, pois causam um aumento lento, mas gradual, dos açúcares no sangue. Já os alimentos com IG mais altos podem causar picos rápidos.

O alimento arroz branco tem um IG de 64, enquanto o arroz marrom tem um IG de 55. Como resultado, os carboidratos no arroz branco são transformados em açúcar no sangue mais rapidamente do que aqueles no arroz integral (9Trusted Source).

Esta pode ser a mais conclusiva de uma das razões pelas quais o arroz branco foi associado a um maior risco de diabetes tipo 2.

Em uma revisão de estudos com mais de 230.000 pessoas, os pesquisadores descobriram que aqueles que ingeriram mais arroz branco tiveram um risco maior de diabetes tipo 2 do que aqueles que ingeriram menos.

E podemos dizer que a cada porção de arroz ingerida por dia aumenta o risco de diabetes tipo 2 em 11%.

Contando tudo isso, um estudo baseado nos Estados Unidos mostrou que a maior ingestão de arroz branco estava ligada a um maior risco de diabetes tipo 2, enquanto que a maior ingestão de arroz integral estava ligada a um risco significativamente menor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Chá de louro com camomila: melhora o sono, evita gripe e fortalece o sistema imunológico

Mais de 50% dos adultos estão no grupo de risco da covid-19, diz estudo