Horário de verão termina no próximo domingo dia 17 de fevereiro

Para você que pratica esportes ao ar livre, pode gostar do horário de verão ou não, eu ãparticulamente não gosto, pois gosto de treinar as 18 horas, aqui no estado de São Paulo, e nesse horário o sol ainda raia, muito forte.

O gostado ou odiado horário brasileiro de verão irá tornar os dias do próximo Carnaval ainda mais curtos, já que termina ainda no mês de fevereiro em 2019.

Todos os relógios, que foram adiantados em uma hora no último dia 4 de novembro, deverão ser atrasados novamente à meia-noite de domingo, dia 17 de fevereiro de 2019.

Além do estado de São Paulo, o horário de verão é válido também no Distrito Federal e em mais nove estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste:

O governo federal  brasileiro decidiu adiar o início do horário de verão para o dia 18 de novembro.

A decisão foi do antigo presidente Michel Temer que foi publicada no Diário Oficial da União. Quando começou o horário de verão, os relógios forão adiantados em uma hora.

O horário de verão começou desde outubro. Mas, para não coincidir com a data das eleições, o presidente Michel Temer assinou um decreto no fim de 2017 que adiou o período para novembro. O primeiro turno que forão marcados para o dia 7 de outubro e o segundo turno para o dia 28.

Já a data oficial e final para o horário de verão foi mantida para o terceiro domingo de fevereiro de 2019. Os relógios deverão ser atrasados em uma hora na madrugada de sábado, dia 16, a partir da meia-noite. Você gosta desse horário ou não?

Atualmente, esses horários são para os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.

Horário de verão

O horário brasileiro de verão tem sido adotado no Brasil desde a década de 30, com alguns intervalos. Nos últimos dez anos, segundo o governo federal, a medida possibilitou uma redução média de 4,5% na demanda por energia no horário de maior consumo e uma economia absoluta de 0,5%. Há quem fale que essa medida não adiante muito, pois no verão o consumo de energia é ainda maior pelo calor em alta.

Essa ação economica equivale, em todo o horário de verão, ao consumo mensal de energia em Brasília, com 2,8 milhões de habitantes. A energia poupada no Brasil também “reforça” o sistema, diminuindo a necessidade de uso da energia de termelétricas, que é mais cara e poluente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Caminhar torna o cérebro mais criativo e pode curar muitas dores

Chá de salsa para perder peso: Aprenda a receita!