Dor na panturrilha durante caminhada pode ser sinal de sério problema

Cólicas dolorosas disparam através de suas pernas e costas quando você sobe escadas, pratica seu saque de tênis ou corre atrás de seus filhos ou netos?

Se assim for, pode ser claudicação intermitente. Isso acontece quando os músculos das pernas não recebem sangue suficiente quando você se exercita.

Você talvez tem sofrido com algumas dores, a chamada claudicação intermitente pode ser um sintoma bem pouco falado e conhecido, para quem não sofre com falta de circulação do sangue em suas pernas.

Talvez você fale, nossa que nome difícil, mas o problema é ocasionado em dor nos membross inferiores durante uma corrida, ou até mesmo caminhar, isso ocorre devido a diminução do sangue e oxigênio na região da dor.

Ainda sobre esse problema, tem que se levar em conta que pode ser doenças que levam ao estreitamento das artérias e atinge cerca de 6% da população do Brasil, principalmente pessoas com idade de 55 a 60 anos.

A claudicação ainda pode ser confundida com dores musculares pelas pessoas que não conhecem o problema, e claro essa preocupação alerta os médicos, já que os casos mais graves podem levar até mesmo a amputação das pernas.

O incômodo pode acontecer também nas nádegas, coxas, quadril, nos pés, e na panturilha diz o presidente da SBACV, José Luiz Camarinha.

A doença claudicação intermitente é a manifestação clínica mais comum dessa doença arterial obstrutiva periférica (Daop), e na maioria das vezes pode ser ocasionada pelo acúmulo de placas de gorduras no interior dos vasos sanguíneos”, diz o presidente.

Este é um sinal de aterosclerose – a placa se acumulou nas artérias das pernas e está causando bloqueios. Isso dificulta a passagem do sangue e pode ser sério. Se você tem isso em suas pernas, você também pode tê-lo em seu coração, por isso é importante consultar o seu médico.

É mais comum em adultos mais velhos e pessoas que fumam; levar peso extra; não se exercite regularmente; ou ter diabetes, pressão alta ou colesterol alto. Se a claudicação ou certos tipos de doenças cardíacas ocorrerem em sua família, você terá uma chance maior de tê-la.

Sintomas

Durante o exercício, quando seus músculos precisam de mais sangue, a claudicação intermitente pode causar dor, cãibras, dormência, formigamento ou fraqueza.

Você geralmente sente isso em suas pernas – dos pés até as nádegas – e fica melhor ou desaparece quando você para de se mover. Com o tempo, no entanto, você pode sentir dor quando não está se exercitando.

Você pode notar outros sintomas relacionados à claudicação intermitente. A pele da perna ou do pé pode parecer brilhante ou manchada. Os pêlos da perna podem cair e os pés podem ficar com feridas ou sentir frio o tempo todo. Homens com claudicação podem se tornar impotentes.

Diagnóstico

Seu médico perguntará sobre seus sintomas, estilo de vida e histórico familiar. Alguns testes podem ajudar a descobrir se você tem claudicação intermitente:

Índice de tornozelo-braço: Também conhecido como índice tornozelo-braquial, ou ABI, este teste compara a pressão sanguínea em seu tornozelo à pressão sanguínea em seu braço. Se a pressão na sua perna é muito menor do que no seu braço, você pode ter entupido ou bloqueado artérias.

Ultrassonografia: Este teste reflete as ondas sonoras dos glóbulos vermelhos do sangue para descobrir o quão rápido o sangue está se movendo nos vasos e em que direção.

Outros exames de imagem: Uma ressonância magnética (angiorressonância magnética) ou tomografia computadorizada (angiotomografia computadorizada) pode dar ao seu médico uma imagem de seus vasos sanguíneos para mostrar se há um bloqueio e, em caso afirmativo, quão grande ele é.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sopa forte de fibras, regula o intestino e ajuda a emagrecer: receita fácil

Chá de Gengibre, Limão, e Alho (Adeus Gripe), aprenda!