in

Roupas e sapatos podem trazer o COVID-19 para sua casa? Entenda

Você sem dúvidas está fazendo o melhor possível em uma situação da pandemia para se manter longe do problema, e muitas das vezes você está fazendo viagens essenciais apenas para seu trabalho ou até mesmo compras necessárias.

E quando sai de sua casa, você ainda faz um distanciamento social seguro das outras pessoas, lava as mãos sempre, e desinfecta toda a sua casa com álcool e água sanitária.

Feito tudo isso, ainda há uma sensação incômoda de que, apesar de manter uma boa limpeza, você está preocupado com os sapatos e roupas que foram expostos na rua e trouxe para casa.

Será que as sacolas de suas compras são seguras? E as roupas que você está vestindo? Até mesmo os seus sapatos que você foi no mercado, na farmácia, e andou na rua normalmente?

O que podemos te falar é que tudo isso é inevitável ​​nas compras, e uma delas é que você vai usar seus sapatos e roupas para fazer isso, afinal ninguém sai na rua despido ou descalço.

Vamos te passar algumas informações importantes sobre este fato, valos lá:

Roupas são de baixo risco

Ainda estamos aprendemos mais sobre o vírus todos os dias. Se você quer dar uma caminhada no seu bairro ou dar uma passada ao mercado, é altamente improvável que você contrate o Corona-vírus através de suas roupas ou sapatos.

Não tem nenhum estudo ou pesquisa concreta que sapatos ou roupas sejam uma fonte significativa de transmissão do vírus, respondeu o Dr Ricard Hsu, que é médico interno certificado pelo conselho, e médico de medicina preventiva em Orlando.

Segundo o médico, não houve casos documentados e confirmados de transmissão do novo coronavírus, através de roupas e sapatos até o momento.

O Corona-vírus, que é uma doença respiratória semelhante a uma gripe causada pelo Covid-19, e é transmitido por gotículas respiratórias. E ao se tossir e espirrar por um indivíduo contaminado e  próximo a outra pessoa é o meio mais provável de transmissão mais rápida.

E ainda vale ressaltar, o Covid-19 é capaz de sobreviver fora do corpo humano em diferentes superfícies, o que pode resultar em transmissão até mesmo ao ser tocado, por isso evite apertos de mãos, abraços e principalmente beijos.

E claro dependendo do tipo de superfície, os médicos especialistas ainda estimam que o vírus possa sobreviver por apenas algumas horas, e dependendo dela até alguns dias.

Vale ressaltar que o metal e o plástico possam proporcionar uma vida para o vírus por de 2 a 3 dias, já nas roupas não são consideradas um material grande e propício à sua sobrevivência.

Um outro estudos nessa área são com influenza e outros vírus conhecidos em outra época, mas a roupa e sapatos em geral, não são considerados a melhor forma incubadora de vírus, disse à Doutora Kathleen.

O tempo mais frio e a umidade desempenham um papel ambiental significativo na possibilidade de um vírus aumentar ou não.

Uma nota que vale te informa é que a transferência do vírus por meio de roupas é improvável, mas os médicos entrevistados, confirmam que existem alguns cenários em que a lavagem imediata é uma boa excelente escolha.

Por isso ao ir no médico, mercado ou ate mesmo mesmo no hospital, tenha uma garrafinha burrificadora de álcool, com uma colherzinha de água sanitária, borrife na roupa, e as coloque no sol. E claro o melhor mesmo é dar aquela boa lavada com sabão.

Aprenda a fazer alho com mel que é maravilha para o sistema imunológico

Especialistas indicam exercícios para fortalecer a musculatura respiratória e aumentar a capacidade pulmonar