in

Cientistas produzem um colírio capaz de curar a miopia e a hipermetropia

A miopia é a causa mais comum de deficiência visual em diversas pessoas, e muito mais comum nos tempos de hoje em pessoas com menos de 40 anos. Nessa ultima década, sua prevalência está crescendo a um ritmo alarmante.

Em todo o mundo, diversas pesquisas sugerem que, no ano de 2001, aproximadamente 26% da população mundial era míope, mas até o ano de 2050, espera-se que aproximadamente metade da população no planeta seja míope.

Sintomas

Se você tem miopia, terá dificuldade em ler sinais de trânsito e ver objetos distantes com clareza, mas poderá ver ainda muito bem as tarefas em close, como leitura e uso de seu celular e computador.

Outros sinais e sintomas da miopia incluem estrabismo, fadiga ocular e dores de cabeça. Sentir-se fatigado ao dirigir ou praticar esportes também pode ser um sintoma de miopia não corrigida.

Se você sentir esses sinais ou sintomas ao usar seus óculos ou lentes de contato, agende um exame oftalmológico com seu oftalmologista ou oftalmologista para verificar se você precisa de uma receita mais forte.

A causa da miopia ocorre quando o globo ocular é muito longo, em relação ao poder de foco da córnea e das lentes dos nossos olhos. Isso concluí que os raios de luz se concentrem em um ponto na frente da retina, em vez de diretamente em sua superfície.

E ainda podemos dizer que a miopia também pode ser causada pela córnea ou lente, sendo muito curvas para o comprimento do globo ocular. Já em alguns casos, a miopia ocorre devido a uma combinação desses dois fatores.

Em diversas pessoas a miopia começa na infância e você pode ter um risco maior se seus pais forem míopes, no caso, por genética. E sempre na maioria dos casos, a miopia estabiliza no início da idade quando adulto, mas às vezes continua progredindo com o passar da idade.

Tecnologia

Uma boa e maravilhosa tecnologia muito revolucionária e de ponta, foi desenvolvida por pesquisadores do Instituto de Nanotecnologia e Materiais Avançados (BINA), essa tecnologia tem o potencial de fornecer uma nova alternativa a você que usa óculos, as lentes de contato e também a correção a laser por erros de refração.

Essa maravilhosa novidade, é conhecida como Nano-Drops, foi desenvolvida pelo oftalmologista Dr. David Smadja, do Centro Médico (BINA), também elaborado pela Faculdade de Engenharia Jean-Paul Moshe Lellouche, que é chefe do Departamento de Química em Bar-Ilan.

Os bons nano-drops atingem seu efeito óptico e correção, modificando localmente o índice de refração da córnea.

Vale ressaltar que a magnitude e a natureza da correção óptica são ajustadas por um padrão óptico que é estampado em uma camada superficial do epitélio da córnea com uma fonte de laser.

E ainda esse formato do padrão óptico pode ser ajustado para correção de miopia, a hipermetropia ou até mesmo a presbiopia (perda da capacidade de acomodação).

Essa impressão a laser leva alguns milissegundos e permite que as nanopartículas aprimorem e ‘ativem’ esse padrão óptico para a sua visão, e sempre alterando localmente o índice de refração e, finalmente, modificando a trajetória da luz que passa pela sua córnea.

Essa fonte de carimbo a laser não se refere ao já falado, tratamento a laser padrão para correção visual, o que elimina o tecido da córnea.

Um pequeno dispositivo a laser que pode se conectar a um smartphone e carimbar o padrão óptico no epitélio da córnea, sempre colocando numerosos pulsos adjacentes de maneira muito rápida e indolor.

Em alguns pequenos pontos da córnea criados pelo laser permitem que nanopartículas sintéticas e biocompatíveis entrem e modifiquem no certo local a potência óptica do olho na correção desejada.

Em breve, essa tecnologia poderá permitir que os pacientes corrijam sua visão no conforto de sua própria casa, e isso será maravilhoso e uma ótima noticia para quem usa óculo.

Vale explicar que para isso, eles abririam um aplicativo em seu smartphone para medir sua visão, e se conectariam o dispositivo de origem a laser para carimbar o padrão óptico na correção desejada e, logo após, aplicariam o Nano-Drops para ativar o padrão e fornecer a correção correta.

Já há diversos experimentos em coelhos, que permitirão aos pesquisadores determinar quanto tempo durará o efeito do Nano-Drops após a aplicação inicial em humanos.

Ainda foi demonstrado que essa tecnologia é muito promissora, por meio de experimentos vivos em porcos, se constatou que pode ajudar a corrigir quase 3 dioptrias de miopia e presbiopia.

 

Exercícios com uma cadeira para emagrecer, aprenda

Comer abacate a noite ajuda a emagrecer: especialista explica